Bebês & Crianças

Sol: um amigo e um vilão para seus filhos

Todo mãe já viu essa dica em algum lugar: o banho de sol é fundamental para o bebê. Mas, você sabe em que ele ajuda? Ou, qual o tempo limite? E que tipo de proteção o seu neném precisa para esse banho de sol? Confira dicas valiosas sobre como o sol pode ser um grande amigo e não um vilão para o seu filho.

O sol é indispensável para o bom desenvolvimento de uma criança. Ele é responsável pela ativação da vitamina D, que ajuda na fixação do cálcio e garante o crescimento e desenvolvimento dos ossos. Para ativar essa vitamina, a exposição ao sol deve ser feita sem proteção solar, mas por 10 minutos, antes das 10h da manhã ou depois das 16h. Agora, durante o horário de verão, esse período muda para até 11h e a partir de 17h. Fora esses minutinhos, os pequenos precisam de proteção e não é recomendado que a exposição aconteça fora do período recomendado, mesmo com proteção.

Até os 6 meses de idade não é recomendado usar nenhum tipo de protetor solar, pois a pele do bebê ainda é muito imatura para se aplicar este tipo de produto. A proteção deve ser feita com roupas e acessórios. Já de 6 meses a 2 anos, apenas o filtro solar físico pode ser usado, pois ele é livre de substâncias químicas e protege refletindo a radiação solar – essa informação pode ser encontrada no rótulo. A partir dos 2 anos, os filtros químicos, esses mais comuns, já podem ser usados, quando específicos para o público infantil, com FPS 30 ou mais.

As crianças ficam muito expostas ao sol enquanto brincam. Por isso, além dos cuidados já citados, elas devem usar roupas leves para ajudar na proteção da pele da radiação solar e ainda, usar chapéu para auxiliar na proteção do couro cabeludo, que geralmente tem pouco cabelo, orelhas e pescoço.

Após a exposição ao sol, é fundamental hidratar a pele do seu filho. O sol aumenta a perda de água da pele, levando ao ressecamento. Além disso, o sol também causa vermelhidão, por isso o hidratante deve ser aplicado para devolver a umidade natural da pele, acalmá-la e auxiliar na sua recomposição.

Cerca de 80% da radiação solar que um indivíduo recebe durante toda sua vida ocorre até os 20 anos de idade. Por isso, para evitar o envelhecimento precoce da pele e doenças mais graves como o câncer de pele, é fundamental criar hábitos de prevenção desde pequenos. E garantir esse cuidado para as crianças diariamente, mesmo em dias de chuva e nublados (a radiação UV incide mesmo nesses dias), é responsabilidade dos pais.

Tem mais dúvidas sobre como cuidar da pele do seu filho? Confira a seção Bebês & Crianças do nosso blog ou pergunte para a nossa farmacêutica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *